SATANISMO - Do Caos a Ordem

ANALISANDO O SATANISMO LAVEYANO

ANALISANDO O SATANISMO LAVEYANO

Lavey um ateu que surgiu na década de 60 com a bíblia satânica, a igreja de satã, filosofias, mandamentos, orações, rituais diversos e a tão famosa missa negra. Se olharmos por certo prisma não há nenhum problema na visão de Satã como um arquétipo de rebeldia e liberdade, como um deus existente em nós mesmos representando a oposição dos dogmas cristãos. Fazendo com que o adepto busque por sua liberdade, por conhecimento e por sua satisfação pessoal. Essa ideia também faz parte do satanismo teísta, buscamos as mesmas coisas só que também carregamos a ideia de Satã existente, um ser externo, uma força que está além de nós, (peço que leiam esse texto para entender melhor o ponto de vista sobre a divindade externa. A questão aqui é com relação ao que há por trás de toda essa parafernália criada por lavey, embora sua filosofia pareça interessante, a criação de mandamentos e regras satânicas, missa negra, casamento, batizado e funeral, não passaram de rituais com a intenção de debochar, de satirizar a igreja, muitas pessoas levam a serio a missa negra, as orações diárias como praticas satanistas, que se DEVE seguir os mandamentos satânicos e na verdade tudo isso não passa de escarnio sobre a igreja, uma zombaria, orações diárias é o mesmo que rezar o pai nosso todos os dias, oramos sim, podemos fazer nossas orações quando sentimos vontade, necessidade, e não por obrigação, assim como todo ritual e pratica dentro de nossa crença e filosofia, devem ser espontâneas e de acordo com nossa vontade e necessidade, buscamos nos livrar de regras, mandamentos, dogmas, de crenças que nos limitam e vamos continuar agindo assim? Não é incoerente? Por isso que devemos pensar, analisar as coisas, e ver o que é ou não bom pra nós, o que cremos, aceitamos ou não.... Quero deixar claro que não estou dizendo que os rituais de Lavey não tem eficácia, claro que tem, a magia ela é ampla e seus rituais buscam através de si mesmo e de seus arquétipos trabalhar forças existentes dentro de nós, minha intenção aqui é apenas mostrar a vocês o fanatismo que se criou a cerca de lavey, a falta de entendimento que envolve a Biblia satânica e seus ritos e que na maioria das vezes os novos adeptos ao satanismo seguem como base fundamental, então vamos olhar para frente e entender que nós não seguimos padrões religiosos, mas somos livres buscadores, na filosofia, na magia, no conhecimento... boa sorte a todos!

Texto de Erika Gaudard e Roberta Gaudard

 

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (284 votos)

ONLINE
1