SATANISMO - Do Caos a Ordem

RITUAL DE DESTRUIÇÃO

RITUAL DE DESTRUIÇÃO

"Por que eu não deveria odiar os meus inimigos?... Não somos todos nós animais predatórios por instinto? Se os homens pararem de depredar os outros, eles poderão continuar a existir?... não é a desprezível filosofia da pessoa servil que vira as costas quando chutado?...

“Odeie seus inimigos... atinja-o dilacerando e desmembrando-o, pois autopreservação é a lei suprema! Quem mostra a outra face é um cão covarde!”

Esta é uma cerimônia usada pela raiva, aborrecimento, desprezo, desdém, ou somente ódio manifesto. É conhecido como feitiço, maldição ou agente destruidor. Esteja certo de que NÃO terá preocupação ou arrependimento se sua vitima vive ou morre, antes de lançar sua maldição, e tendo causado a sua destruição, divirta-se, antes que sinta remorso.

 

ESQUEMA PARA RITUAIS SATANISTAS

 

I. Invocação a Satan

II. Invocação aos Príncipes Coroados

III. Conjuro do ritual escolhido ( compaixão, destruição ou luxúria)

IV. Ritual escolhido

 

INVOCAÇÃO EMPREGADA PARA A CONJURAÇÃO DE DESTRUIÇÃO

ATENÇÃO! As poderosas vozes da minha vingança arruinarão a calmaria do ar e se manterão como monólitos de fúria mortal sobre um solo de serpentes retorcidas. Eu me torno uma monstruosa máquina de aniquilação para aqueles fragmentos ulcerosos do corpo daquele (daquela) que tentou deter-me.

Não me arrependerei que minha invocação viaje pelas asas do vento e que multiplique a dor causada pela minha crueldade como uma grande e horrenda forma negra que subirá do inferno sombrio e vomitará sua pestilência dentro da boca deste (desta) imbecil.

Eu invoco os mensageiros da destruição para cortar com suas lâminas frias e com repugnante deleite a vítima que eu escolhi. Quieto é o pássaro sem canto que se alimenta da polpa do cérebro daquele (daquela) que me atormentou, e a agonia será sustentada por ele nos gritos agudos causados pela dor, apenas para dar sinais de advertência para aqueles que pensam em me ofender.

Sim! Venha a diante pelo nome de Abaddon e destrua ele (ela) cujo nome eu dei como sinal. Oh! grandes irmãos da noite, vocês que me encheram de conforto, que habitam dentro das asas quentes do Inferno, que vivem na pompa do demônio, Venham e apareçam! Apresentem-se a ele (ela) e a este miserável sustentem a podridão da mente que move a fala inarticulada deste (desta) que zomba do justo e do forte!

Exponham suas línguas cancerígenas e lambam e infectem a sua genitália.

Oh! Kali! Penetre seus pulmões com a ferroada dos escorpiões.

Oh! Azazel! Penetre na sorte dele (dela) e o leve à miserável decadência.

Oh! poderoso Dagon! Penetre por suas narinas à noite e arranhe e sangre seu estômago por dentro. Oh! Sekhmet! Eu enfinco a bífida lâmina infernal e em suas magníficas pontas derrama-se as manchas de sangue do meu sacrifício de vingança mortal! Shemhamforash!

 

INVOCAÇÃO A SATAN

In nomine dei nostri Satan, Liciferi Excelsior! Em nome de Satan, senhor da Terra e verdadeiro Deus todo-poderoso e inefável! Tu que criou o homem a refletir em tua própria imagem e semelhança: eu ( seu nome) convido as forças das trevas para conferir o seu poder infernal sobre mim. Abra as portas do inferno para se apresentar e cumprimentar como seu amigo e irmão! Livre-me, oh! Satan de todos os erros do passado e ilusões. Enche-me com a verdade, sabedoria e de entendimento; mantenha-me forte na minha fé e serviço para que eu fique sempre em Ti! Louvor, glórias e honras sejam dadas a Ti para sempre e sempre!

beba do cálice (se o ritual pedir)

 

 

 

Ritual de destruição – 1 ( Asmodeus)

Fazer o ritual à meia noite.

Do que precisa: uma fotografia da pessoa a amaldiçoar, caso não a consiga, visualizar.

Preparação:

Vista-se inteiramente de negro. Desenhe simbolicamente o circulo mágico e sente-se no meio.

Ritual:

Pense fortemente na pessoa que você deseja amaldiçoar ou segure a fotografia dela em sua mão, concentrando-se na mesma. Deixe vir para fora os sentimentos que levam você a querer fazer-lhe este feitiço, e o que você quer que lhe aconteça. Em seguida, diga a seguinte oração em voz alta:

Asmodeus, Grande Asmodeus, Tu que mandas na ira e na luxuria, Dai-me a força de canalizar a minha fúria, Para a pessoa que te aponto com o meu dedo indicador, que o meu ódio para ela se transforme em dor.

Esta é a minha vontade. Que a minha vontade seja feita! Assim seja.”

Visualize o seu ódio a subir por si acima, sinta a sua energia dirigir-se para o seu dedo indicador. Inspire profundamente, e expire apontando o seu indicador na direção de pessoa que você visualizou, ou em direção da fotografia que tem na mão, e pense em todos os tormentos e padecimentos que quer que lhe aconteça.

Agradeça, desfaça e saia do círculo mágico.

 

 

Ritual de destruição – 2

  1. Trace no chão um pentagrama invertido, pode ser feito com giz;
  2. Coloque no centro do pentagrama em uma folha de papel o nome ou nomes de quem deseja atingir.
  3. Se tiver fotos, melhor ainda.
  4. Cubra com álcool todo o desenho do pentagrama traçado no chão. Para facilitar, usamos em nossos rituais de fogo um tubo vazio de cola escolar onde colocamos o álcool, assim facilita o contorno do desenho;
  5. Cubra com álcool a folha de papel no centro do pentagrama;
  6. Coloque o fogo na ponta invertida do pentagrama e o fogo deverá queimar todo o contorno do pentagrama e a folha de papel no centro dele;
  7. Enquanto o fogo estiver queimando mentalize o inimigo e ordene que ele pague pelo que fez a você, dirija a ele todo o ódio ou mágoa que ele te causou.
  8. As cinzas e os restos de papel que porventura sobrarem podem ser colocados no lixo normalmente.

Esse ritual pode ser feito em qualquer dia ou horário.

 

 

 

Ritual de destruição – 3 ( Vodu)

Prática

Antes de executá-lo, é de suma importância o estudo profundo desse material. O ritual a seguir, poderá ser realizado com os seguintes intuitos:

• De liberar energias acumuladas em ocasiões que o magista perceba que seu ódio ou aborrecimento com alguma coisa esteja interferindo em sua evolução, até para que esses sentimentos não venham a causar nenhum tipo de dano psíquico.

• Vingança de algum ato exercido por parte de outras pessoas que venha a ferir sua moral.

• Desfecho de alguma situação em que se sinta incomodado e que porventura não encontre uma forma de solucionar o problema.

• Destruição de seus inimigos.

• Para fins que leve sua gratificação pessoal e realização.

Materiais e estudos complementares:

Caso execute a cerimônia para fins de destruição de seus inimigos, sugiro que estude a confecção de um boneco Vodu e use-o no ritual.

Preparação

De preferência, em uma sexta feira, prepare a câmara ritual para a cerimônia e esteja certo de seu intuito, conforme acima. Procure certificar-se de que estará com todo seu tempo livre e sem interrupções. Se preferir e tiver condições, poderá executar o ritual em local aberto (inóspito) com outros participantes, assim poderá fortalecer a egregora para aquilo que almeja. O importante nesse caso, é que todos estejam preparados físico e psicologicamente para esse fim. O ritual a seguir é de execução dentro de uma câmara ritualística.

Preparação do altar:

• Sigilo de BAPHOMET

• 4 velas pretas

• Recipiendario

• Adaga ( punhal )

• Incenso

• Boneco vodu, um tanto de linha de costura de cor preta, pedaço de pano preto que dê pra envolver o boneco, mas somente para fins de destruição de inimigos, caso seja para outros fins, não há necessidade...

• Uma folha de papel

• Tinta vermelha

Vestes: Mantos pretos com capuz ou roupas pretas sem estampas... descalços (melhor absorção de energia)

Ritual

Com um giz, faça um circulo em frente ao altar e duas linhas paralelas que sai do círculo e vá até o próprio altar, possibilitando a abertura de um caminho.

Esse será seu domínio, permaneça nele durante as invocações com adaga ou punhal em mãos. Procure visualizar o círculo e as linhas ardendo em chamas enquanto diz as seguintes palavras:

"Consagro nesse momento esse espaço onde, conforme minha vontade, realizarei e manifestarei as invocações e a sintonia com meu mais profundo desejo para a realização de meus objetivos.

Acenda as velas no sentido anti-horário e acenda incenso. Inicie a cerimônia com o ritual de invocação à destruição! Em seguida, em sentido anti-horário iniciando em frente ao altar e apontando seu instrumento canalizador de sua vontade, invoque com todas as forças de seu ódio! (lembrem-se que seu inimigo pode vir a ser tanto uma pessoa como uma situação indesejável qualquer, nesse caso, substitua a ação aplicada por "extinção" e mantenha direcionada sua vontade a esse efeito).

"Abadom senhor das profundezas, abra caminho em seus domínios e sepulte todos e tudo aquilo que cito nesse momento, por todas as forças de meu ódio. (pode citar o nome de seu inimigo)

Agramom - Conceda a meus inimigo os piores pesadelos, levando-os a loucura, libertando e manifestando seus maiores medos que os perseguirão, deixando-os fragilizados em suas rotinas diárias. (pode citar o nome de seu inimigo)

Arioch - conceda-me o poder da vingança e manifeste sua presença para meus inimigos, fazendo esses sofrerem as piores das desgraças infernais. (pode citar o nome de seu inimigo)

Asmodeu - leve a destruição aos meus inimigos que aqui apresento diante de sua presença (pode citar o nome de seu inimigo).

Assim que terminar a invocação, pare por um tempo, (ainda dentro do seu domínio), imaginando fortemente e com todo ódio depositado em seu ser, sobre a situação ou pessoa representada no ritual, aquilo que você deseja que essa venha a sofrer.

Segure fortemente a adaga ou punhal sobre seu peito. Em seguida, diga as seguintes palavras:

"Poderosas e destruidoras entidades infernais, permitam-me nesse momento apresentar-lhes meu inimigo no qual em meu profundo desejo, seja vê-los no mais alto sofrimento que as forças do inferno possa lhes conceder, conforme minha vontade. "

Dito isso, vá até o altar, deixe o punhal ou adaga, fixe seu olhar para o sigilo de BAPHOMET pensando fortemente sobre a situação que deseja para seu inimigo. Pegue a folha de papel e escreva com seu próprio dedo, com a tinta vermelha (reservada), o nome do seu inimigo ou situação indesejável, e o seu desejo pelo seu ódio manifestado para esse.

Enrole o papel e deixe a ponta queimar na chama da vela representando Satan.

Jogue-o no recipiendario

Diga em seguida:

"Por Satã e pelas entidades destruidoras que habitam o inferno e aqui presentes, eis aqui o meu desejo de vingança e destruição para essa pessoa (ou situação), e que as chamas do inferno o consuma realizando a minha vontade.

PS: Se for o caso de destruição de seu inimigo (pessoa) e tiver usando um boneco vodu, cause-lhe os danos que seja de sua vontade, se for morte espete vários alfinetes no coração do boneco (simbolicamente).

Pense forte nesse momento na vítima.

Solte todo seu ódio nesse ritual, visualize seu inimigo sofrendo todas as consequências conforme sua vontade.

Sinta-se realizado e vingado. Se estiver trabalhando com o boneco, após o término da invocação, e dos danos causados a ele, enrole-o no pano preto e amarre bem com a linha preta... deposite-o no recipiendario.

Volte ao circulo (seu domínio) e proceda com o ritual de banimento.

Ao término, apague as chamas das velas, retire-as e deposite-as no recipiendario. Visualize a extinção das chamas em seu domínio (círculo e linhas) e diga:

Assim consagro a manifestação de minha vontade.

Deixe tudo na câmara ritual. Volte para seu recinto, beba um copo de água simbolizando a limpeza e purificação de quaisquer influências psíquicas, relaxe, descanse e durma... você pode vir a ter alguns sonhos relacionados aos acontecimentos, mas procure ficar relaxado e com a sua consciência tranquila pois seu desejo foi consumado.

No dia seguinte, vá até a câmara ritual, retire o recipiendario com todos objetos acomodados e leve-os até um local aberto.

Se puder levá-lo nas proximidades da vítima, melhor, caso não seja possível, deixe-o em outro local (apenas deixe-o, sem remorso e não olhe para trás).

 

Boneco vodu

Esse boneco recebe o nome de FETICHE , palavra que significa ‘feitiço" ou "feito com as mãos".

O boneco de vodu é confeccionado pela pessoa que vai executar o trabalho de magia, e pode ser feito com qualquer massa de modelar ou costurado em tecido preto. Enquanto molda o fetiche, você deve mentalizar seus objetivos e enviar energia para o boneco. É importante que o boneco tenha cabeça, tronco, membros e órgão genital, se for a representação de um homem, ou seios, se corresponder a uma mulher.

Para batizar o boneco, amarre nele um pedaço de papel com o nome da pessoa ou uma foto de quem você quer influenciar.

 

 

 

 

 

Ritual de Destruição – 4

RITUAL 3 NOITES DE REDENÇÃO

Acessórios:

• 1 vela negra;

• 1 fotografia da pessoa que lhe quer mal.

Ritual:

Este ritual tem por efeito infligir à pessoa em questão toda a dor que ela lhe desejou, seja dor física, seja dor moral, durante um período de 3 dias. Depois desses 3 dias, tudo voltará ao normal.

  • Pegue na vela negra e coloque-a sobre a fotografia. Se não tiver fotografia, então escreva o nome da pessoa e sua data de nascimento numa folha de papel em branco virgem.
  • Disponha a vela sobre a fotografia ou a folha de papel, numa posição um pouco inclinada de forma que, quando ela arder a cera caia em cima da fotografia.
  • Visualize as feridas de queimadura da cera ardente no corpo do seu inimigo.

Ao mesmo tempo que faz tudo isto, diga 3 vezes:

“Por este encantamento de vela e cera, Que seja durante 3 noites levado a F…, todo o mal que me deseja. Vela negra, vela negra como a noite, Levai a F… as dores que me deseja. Que assim seja. Levai a F… lesões na pele e na mente. Lesões a toda a parte em que me quis mal. F… lanço para cima de ti a lei do karma, E por 3 vezes receberás o teu próprio ódio e o teu mal! Que assim seja.”

  • Depois de ter reenviado o mal para cima de quem lhe enviou, deixe o lugar onde realizou o ritual, e deixe a vela a arder.
  • Quando as 3 noites tiverem passado, volte ao local onde fez o ritual, rasgue a fotografia e queime-a, dizendo:

“Três noites se passaram, O teu karma já passou que chegue. Dissolvo o teu próprio mal neste mesmo instante. Que te sirva de lição de hoje em diante.”

  • Concluir o ritual e sair, não olhando para trás.

 

Ritual de Destruição –5

Pacto de Vingança

Ritual de magia negra para fazer seus inimigos sofrerem.

Acessórios:

– 1 folha de papel e um pouco de tinta preta

– 1 incenso;

– 1 vela negra;

– 1 faca cortante;

– 1 caixa ( de fósforos, vazia)

Ritual:

Feitiço a realizar à meia noite, numa noite de lua cheia.

Acenda a vela e queime o incenso. Em seguida, escreva em preto na folha de papel o nome da pessoa de quem você se quer vingar.

Com a faca, dê um pequeno corte na sua mão esquerda, e deixe escorrer o seu sangue sobre a folha de papel.

Em seguida diga em voz alta:

“Lúcifer, Príncipe das Trevas, peço-te que sejas a mão que me vinga, e ofereço-te o meu sangue para que a minha vingança se cumpra.”

Deixe consumir totalmente a vela e o incenso.

Guarde o papel na caixa, em local seguro.

Translate this Page

Rating: 3.0/5 (284 votos)

ONLINE
1